SINCODIV/SE - Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veîculos do Estado de Sergipe.

NotíciasSaiba tudo que acontece no setor.



Fev 06 2015

Fábrica da Mercedes começa a ser erguida

  •  Sexta, 06 de Fevereiro de 2015.

A Mercedes-Benz realizou ontem, 5, a cerimônia de pedra fundamental que dá início, de forma oficial, às obras da nova fábrica de automóveis da marca alemã, a ser erguida em Iracemápolis, no interior de São Paulo. O investimento marca o retorno do grupo à produção de automóveis no Brasil. O presidente da montadora no país, Philipp Schiemer, informou que os primeiros carros devem começar a ser produzidos em fevereiro do ano que vem. "A economia brasileira nos surpreende com oscilações repentinas, mas vemos potencial no país", ao justificar o projeto no momento em que o setor vive uma grave crise, disse o executivo no evento.

Com aporte estimado em R$ 500 milhões, a produção começa com o sedã Classe C, o mais vendido da marca. Quatro meses depois, em junho de 2016, está previsto o início da fabricação do segundo modelo, o utilitário esportivo GLA. Schiemer não informou o grau de nacionalização dos veículos, mas garantiu que eles irão atender aos requisitos do Inovar-Auto, o regime automotivo que cobra das montadoras compras de peças nacionais em troca de incentivos fiscais.

A fábrica vai fazer o processo de pintura, montagem e soldagem de peças. O motor também vai ser montado no Brasil por um fornecedor da Mercedes, mas a partir de conjuntos de peças importados da Alemanha. Os dois modelos contarão com motores turbo com a tecnologia flex, que roda tanto com gasolina como com etanol. Serão os primeiros veículos flex da Mercedes. O ferramental para a fábrica deve começar a chegar entre julho e agosto.

A capacidade produtiva será de 20 mil carros por ano. Porém, a operação deve começar produzindo metade dessa capacidade e com 600 funcionários. A fábrica deve operar com sua capacidade máxima a partir de 2017, segundo Schiemer. A estimativa é que o número de vagas diretas chegue a mil e que sejam criados mais 3 mil empregos indiretos em empresas fornecedoras. A montadora quer aumentar sua rede de concessionárias, hoje de 45, em 40% até 2016.

Fonte: Valor Econômico – Empresas