SINCODIV/SE - Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veîculos do Estado de Sergipe.

NotíciasSaiba tudo que acontece no setor.



Out 13 2014

Mercedes tenta ser mais eficiente com novo modelo de produção no Brasil

  •  Segunda, 13 de Outubro de 2014.

De Juiz de Fora (MG) para o ABC paulista, a montadora transfere a montagem de caminhões leves. Do ABC para a fábrica mineira, transfere-se a produção de cabines. Em linhas gerais, essa é a reorganização que será feita pela Mercedes-Benz em busca de maior eficiência e competitividade de suas linhas de produção no Brasil. Para chegar lá, investimentos adicionais de R$ 730 milhões foram anunciados na sexta-feira pela montadora.

O caminhão leve Accelo, como confirmou a marca, sai em 2016 da fábrica de Juiz de Fora e passará a ser montado no parque industrial de São Bernardo do Campo, no ABC. A fábrica mineira, por sua vez, perde uma linha, mas, por outro lado, passará a concentrar toda a produção de cabines da marca porque essa atividade será desativada em São Bernardo.

A Mercedes Benz diz que a fábrica paulista ganha um espaço que pode ser aproveitado em futuras expansões. Haverá maior custo logístico para transportar toda a produção de cabines por mais de 500 quilômetros entre Juiz de Fora e São Bernardo. Porém, isso será compensado por ganhos de eficiência da nova organização, garante a empresa.

Não houve confirmação do fim da produção do caminhão extrapesado Actros na fábrica de Juiz de Fora a partir de 2018, como havia informado o sindicato dos metalúrgicos da região. Mas ao comunicar a reestruturação, a multinacional alemã informou que a fábrica do ABC terá condições de produzir no futuro todas as linhas de caminhões - um sinal claro de que o Actros realmente poderá mudar de casa.

Só a fábrica de São Bernardo vai receber mais R$ 500 milhões na modernização e adaptação das instalações produtivas para a produção do Accelo. O restante do investimento anunciado, R$ 230 milhões, vai para a ampliação - de 50 mil para 80 mil unidades - da capacidade de fabricação de cabines em Juiz de Fora.

Com isso, o programa de investimentos da Mercedes no Brasil passa a somar R$ 3,2 bilhões no período de 2010 a 2018, sem considerar a construção da fábrica de carros no interior paulista, onde estão sendo desembolsados outros R$ 500 milhões.

Fonte: Valor Econômico – Empresas