SINCODIV/SE - Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veîculos do Estado de Sergipe.

NotíciasSaiba tudo que acontece no setor.



Nov 30 2012

Carros de passeio puxam mercado automotivo em 2012

  •  Sexta, 30 de Novembro de 2012.

Diferentemente do ano passado - quando os veículos comerciais puxaram o desempenho da indústria automobilística -, são os carros de passeio que estão conduzindo as montadoras ao recorde de vendas em 2012. Desta vez, contudo, o brasileiro aproveitou a redução no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para evoluir na motorização e sair das linhas de automóveis mais básicas.

Os carros com motores que ficam na faixa acima de 1.0 até 2.0 foram os que mais venderam, marcando crescimento de 18,4% até outubro e um volume equivalente a 57,5% do mercado. Já o chamado carro popular, de motor 1.0, teve queda de 0,6% nos emplacamentos, na contramão do mercado de automóveis, que está crescendo ao ritmo próximo a 9% neste ano.

Os analistas citam uma série de fatores para justificar esse comportamento, a começar pelos incentivos fiscais que, junto com descontos praticados pelas próprias montadoras, melhoraram o acesso aos carros de maior valor agregado. "Quem antecipou a compra aproveitou o IPI menor para comprar carros maiores e melhores", comenta Raphael Galante, analista da Oikonomia.

Números coletados nos dez primeiros meses do ano pela Fenabrave, a entidade que abriga as concessionárias de veículos, mostram que o Gol, da Volkswagen, e o Uno, da Fiat - os dois carros de maior giro do país - registram queda de 2,1% e 3,2% nos emplacamentos, respectivamente. O Celta, modelo de entrada da General Motors (GM), tem recuo de 4,2%, enquanto o Ka, da Ford, aponta declínio ainda mais expressivo - da ordem de 14%.

Por outro lado, as montadoras tiveram em 2012 um ano de festa nas vendas de sedãs, minivans e utilitários esportivos, além das grandes picapes, como a S10, da GM e a Hilux, da Toyota, veículos que se tornaram mais sinônimo de status do que de transporte de produtos.

Fonte: Valor Econômico