SINCODIV/SE - Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veîculos do Estado de Sergipe.

NotíciasSaiba tudo que acontece no setor.



Nov 11 2016

Governo estuda abrir programa de renovação de frota

  •  Sexta, 11 de Novembro de 2016.

Único integrante do governo federal na solenidade de abertura do Salão do Automóvel de São Paulo, ontem, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, disse que entregará ao presidente Michel Temer até início de dezembro o plano de renovação da frota de veículos velhos.

Antiga reivindicação do setor, a proposta foi desenvolvida em parceria com 19 entidades, entre as quais a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Na noite de quarta-feira, Temer havia confirmado presença no evento, mas, cerca de duas horas depois, avisou aos organizadores que não viria. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também era aguardado.

Pereira espera que o governo se posicione sobre o plano de renovação no máximo até meados de 2017. A proposta prevê pagamento de um bônus a quem entregar para sucateamento seu veículo com mais de 30 anos e adquirir um mais novo. "A ideia é tirar das ruas entre 800 mil e 1 milhão de veículos, incluindo motocicletas", disse.

A dificuldade está em definir como de onde virá o dinheiro do fundo a ser usado para pagar o bônus sem envolver subsídios por parte do governo. Está em análise, por exemplo, usar parte da arrecadação do DPVAT.

O ministro diz que o interesse do governo no plano está relacionado à questão ambiental (redução de poluentes) e de saúde (menos acidentes).

Para as montadoras, seria um reforço para a retomada das vendas, que este ano vão cair cerca de 20% ante 2015. Outra medida que seria um reforço nesse sentido, sugerida pelo governador em exercício, Márcio França, é a liberação de parte do FGTS para a compra de carros. Polêmica, nem mesmo executivos do setor apostam em sua viabilidade.

O presidente da Anfavea, Antonio Megale, apoia a criação de uma política industrial de longo prazo - no mínimo dez anos - para que o setor tenha previsibilidade e possa aprovar projetos sem o risco de "regras que mudem a toda hora".

O salão ocorre a partir deste ano no São Paulo Expo, na zona sul da capital e vai até o dia 20. Estão expostos 540 modelos, dos quais mais de 100 são lançamentos, segundo Megale.

Ontem, pouco depois da abertura ao público, às 14h, um grupo de sindicalistas fez um protesto em frente ao estande da Nissan. Afirmaram agir em solidariedade a trabalhadores da Nissan nos EUA, onde, segundo o grupo, são proibidos de se sindicalizarem, fato negado pela montadora. Os manifestantes também portavam cartazes contra o recém-eleito presidente Donald Trump.

Fonte: O Estado de S. Paulo - Economia