SINCODIV/SE - Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veîculos do Estado de Sergipe.

NotíciasSaiba tudo que acontece no setor.



Out 13 2016

Vendas de veículos impotados caem novamente

  •  Quinta, 13 de Outubro de 2016.

As dezoito marcas filiadas à entidade negociaram somente 2.754 veículos no mês passado, recuo de 6,2% com relação a agosto, quando foram vendidas 2.936 unidades. A comparação com o mesmo mês do ano passado mostra um quadro ainda mais dramático, com redução de 38,3% nos negócios, que batem em 4.461 veículos em setembro de 2015.

O resultado mensal apenas agravou o já difícil cenário no qual os importadores estiveram mergulhados ao longo dos nove primeiros meses de 2016. No acumulado até setembro, os associados da entidade negociaram 27,2 mil veículos, queda de 42,2% com relação aos 47,1 mil licenciamentos veículos registrados em igual período do ano passado.

"As quedas consecutivas nas vendas mensais dos importadores sem fábrica no País indicam claramente que precisamos de medidas emergenciais e de impacto, de modo a reestruturar e manter a rede de concessionárias e, por consequência, o atendimento aos clientes finais", afirma José Luiz Gandini, presidente da Abeifa.

"Vamos manter nossos pleitos pelo fim dos 30 pontos porcentuais no IPI para que possamos recuperar especificamente o setor de veículos importados. Mas, por ora, pleiteamos ao menos a liberação das cotas não utilizadas por outras marcas", argumenta o executivo.

Gandini, também importador da Kia, vai mais além e diz que sem alteração no Inovar-Auto os importadores não terão como manter as atuais redes de concessionárias e, consequentemente, os empregos por eles gerados.

"Por meio de tratamento isonômico no sistema tributário do setor automotivo, após os 35% de imposto de importação, o mercado de importados voltaria à normalidade e o setor contribuiria com a geração de mais empregos diretos e indiretos e maior arrecadação aos cofres públicos."

Os veículos importados pelas empresas associadas da Abeifa têm participação quase residual no mercado interno em 2016. Responderam por apenas 1,78% em setembro e 1,87% ao longo dos nove primeiros meses.

A entidade, porém, reúne cinco marcas também com produção nacional— BMW, Chery, Land Rover, Mini e Suzuki — e que encerraram setembro com 1.084 veículos emplacados, 13,8% menos do que em agosto e 84,3% abaixo das 6.896 unidades emplacadas no mesmo mês do ano passado.

Os números acumulados também não trazem alento ao quinteto, que negociaram 8, 7 mil veículos até setembro, queda de 70,8% com relação ao resultado dos nove meses do ano passado.

Com os totais somados — importados e produção nacional — a participação das filiadas à Abeifa no mercado interno é de 2,46% no acumulado do ano.

Fonte: Boletim Autodata