SINCODIV/SE - Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veîculos do Estado de Sergipe.

NotíciasSaiba tudo que acontece no setor.



Mai 25 2016

Montadoras miram os aplicativos

  •  Quarta, 25 de Maio de 2016.

Com o avanço das plataformas digitais de mobilidade e o sucesso de aplicativos como o Uber, as montadoras estão ampliando suas apostas no setor. O Gett, um aplicativo para chamar corridas de táxi que compete cora o Uber, recebeu um investimento de US$ 300 milhões da Volkswagen, informou a start-up israelense ontem. O montante será usado para financiar o crescimento do app na Europa e na cidade de Nova York. O aplicativo, cuja sede fica em Tel Aviv, opera em mais de 60 cidades em todo o mundo.

O Gett chegou a oferecer corridas a US$ 1 e expandiu seus serviços para incluir a entrega de produtos. A contribuição eleva o total de fundos angariados pela start-up para mais de US$ 520 milhões, disse a empresa em um comunicado.

O investimento é parte de um esforço da Volkswagen para aumentar suas ofertas digitais e se distanciar do escândalo de manipulação das emissões de poluentes de alguns de seus modelos movidos a diesel. Em comunicado, a companhia alemã afirmou que serviços de mobilidade prometem perspectivas de crescimento forte e grande potencial de receitas nos próximos anos.

"Nosso objetivo é nos tornarmos um líder mundial de oferta de mobilidade até 2025” afirmou, em comunicado, o diretor executivo da Volks, Matthias Müller.

A receita do aplicativo disparou 300% em 2015, e a projeção é que alcance US$ 500 milhões, globalmente, este ano, de acordo com a empresa. Seu concorrente Uber já gera cerca de US$ 1 bilhão por ano. A parceria com o grupo alemão dá ao Gett "acesso a geografias e mercados nos quais temos uma forte sobreposição”, explicou Nahshon Davidai, diretor de marketing da empresa israelense.

Enquanto isso, a Toyota anunciou um investimento no Uber, embora o aplicativo não tenha revelado quanto foi injetado pela montadora. A japonesa também informou que vai oferecer um serviço de leasing de seus veículos para os motoristas cadastrados no Uber. Com isso, o Uber vai expandir seu programa de leasing, que já inclui a Enterprise, locadora americana de carros.

Em janeiro, a General Motors comprou uma fatia de 9% no aplicativo de caronas pagas Lyft. E a Apple investiu este mês US$ 1 bilhão no Didi, espécie de Uber chinês.

Fonte: O Globo - Economia