SINCODIV/SE - Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veîculos do Estado de Sergipe.

NotíciasSaiba tudo que acontece no setor.



Jan 12 2016

Pão de Açúcar firma parceria com BMW para carro elétrico

  •  Terça, 12 de Janeiro de 2016.

O Pão de Açúcar fez parceria com a BMW para oferecer aos clientes pontos de recarga de automóveis elétricos e híbridos da BMW i, nos estacionamentos de lojas da rede. Ainda em quatro operações, o objetivo é ir a dez até o final do ano.

Segundo a empresa, a princípio, quatro supermercados em São Paulo contarão com o dispositivo para carregamento rápido dos veículos BMW i. Até o final do ano, outras seis lojas da rede receberão o dispositivo, incluindo em Brasília e no Rio de Janeiro.

"Com a parceria, proprietários dos modelos BMW i3 e BMW i8, além de outros veículos elétricos compatíveis com o dispositivo, poderão ir até as lojas Pão de Açúcar contempladas e utilizar o BMW i Wallbox gratuitamente", diz o Pão de Açúcar em comunicado.

Tempo de abastecimento

Como exemplo, explica a supermercadista, são necessárias três horas para uma carga completa do BMW i3, o que permite uma autonomia de até 160 quilômetros ou de 300 quilômetros. "Por meio desta parceria com o Pão de Açúcar, o Grupo BMW proporciona facilidade para os nossos exigentes clientes da BMW i, que contarão com mais pontos estratégicos para carregar seus carros durante os percursos urbanos", explica o diretor de vendas da BMW no Brasil, Martin Fristches em comunicado.

De acordo com o executivo, a implementação dos wallboxes (painéis responsáveis pelo abastecimento) já começou nas unidades Jardim Paulista (Av. Brigadeiro Luís Antônio, 3.126, Jardim Paulista), Ibirapuera (Av. Ibirapuera, 1.770), Real Parque (Av. Magalhães de Castro, 6.118) e Alphaville (Alameda Madeira, 152). Em principio, todas as lojas ficam no Estado de São Paulo. "Por meio desta iniciativa, o Pão de Açúcar reforça a plataforma sustentável, incentivando os clientes a adoção de um hábito mais responsável com o uso de carros menos poluentes", finalizava a nota da varejista.

Fonte: DCI - Negócios - 12/01/2016 - Pág. 06