SINCODIV/SE - Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veîculos do Estado de Sergipe.

NotíciasSaiba tudo que acontece no setor.



Jul 15 2015

Financiamento de veículos somam 2,7 milhões de unidades no primeiro semestre de 2015

  •  Quarta, 15 de Julho de 2015.

Os ­financiamentos de veículos no Brasil somaram 2.712.050 unidades no primeiro semestre do ano, sendo 1.216.449 novas e 1.495.601 usadas. O volume total representa uma queda de 10,6% em relação ao mesmo período de 2014. Considerando apenas o mês de junho, as vendas ­ financiadas totalizaram 444.387 unidades, recuo de 3,8% em relação a junho do ano passado. Os números levam em consideração automóveis de passeio, comerciais leves, motos e pesados.

O levantamento é da Unidade de Financiamentos da Cetip, que opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), base integrada de informações que reúne o cadastro das restrições ­ financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil. O SNG impede que o processo de ­ financiamento de veículos seja suscetível a fraudes sistêmicas.

Houve uma queda signi­cativa nos ­financiamentos de veículos novos, puxada principalmente pelos automóveis leves, que recuaram 22,1% no acumulado do ano. O desaquecimento da economia e o baixo índice de con­fiança do consumidor, que atingiu seu pior nível, continuam impactando fortemente o mercado de ­financiamentos de veículos”, a­firmou Marcus Lavorato, gerente de Relações Institucionais da Cetip.

No primeiro semestre, os ­financiamentos de automóveis leves novos somaram 745.005 unidades, acumulando uma queda de 22,1% em relação ao mesmo período de 2014. Já os autos leves usados totalizaram 1.373.222 unidades, recuo de 1,6% na comparação com o primeiro semestre do ano passado.

 

Considerando apenas o mês de junho, os autos leves novos atingiram 120.083 unidades, queda de 20,2% ante junho de 2014, enquanto os carros usados somaram 226.273 unidades, aumento de 6,9% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Os financiamentos de motos novas somaram 431.410 unidades no primeiro semestre do ano, queda de 8,7% em relação ao mesmo período de 2014. Já as motos usadas atingiram 53.331 unidades financiadas nos seis primeiros meses do ano e acumulam alta de 1,4%.

A menor queda nos financiamentos de autos leves usados, em relação aos novos, foi impulsionada pelas vendas financiadas dos carros de 4 a 8 anos de uso, que cresceram 2,9% no primeiro semestre do ano, na comparação com o mesmo período de 2014, e somaram 754 mil unidades comercializadas. Em junho, a categoria também se destacou ao atingir 120,3 mil unidades, aumento de 12,4% em relação ao mesmo mês do ano passado, superando inclusive o volume de autos leves novos financiados (120,1 mil unidades).

Dentre as modalidades de ­financiamento de veículos, entre autos leves, motos e pesados, o consórcio foi a única modalidade que apresentou alta no acumulado do ano. Os dados consideram as aquisições de veículos por cotas contempladas, mas não quitadas, de consórcio. Foram vendidas 433,2 mil unidades por meio de cotas de consórcio no primeiro semestre do ano, aumento de 1,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

O desempenho da modalidade foi impulsionado principalmente pelos automóveis leves usados, que somaram 124,3 mil unidades comercializadas por meio do consórcio no acumulado do ano, volume 21% maior do que o veri­ficado no mesmo período do ano passado. Os dados consideram as aquisições de veículos por cotas contempladas, mas não quitadas de consórcio.

Já em relação ao prazo médio de financiamento por tempo de uso, em junho, o levantamento aponta que ficou praticamente estável, na comparação mensal e anual, em todas as categorias. Os automóveis leves novos apresentaram um prazo médio de 37,8 meses, enquanto o prazo para os de quatro a oito anos de uso ficou em 42,6 meses.

Fonte: Fenabrave