SINCODIV/SE - Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veîculos do Estado de Sergipe.

NotíciasSaiba tudo que acontece no setor.



Mai 28 2015

Comando Educativo do Maio Amarelo é realizado em Aracaju

  •  Quinta, 28 de Maio de 2015.

 Os motociclistas foram o foco do Comando Educativo realizado na manhã da quinta-feira, 28, na avenida Tancredo Neves. A ação foi realizada pelo Departamento Estadual de Trânsito – Detran/SE –, em parceria com a Companhia de Policiamento de Trânsito – CPTran –, a Secretaria de Estado da Saúde, através do Samu, e o Sest/Senat.

Durante a blitz educativa, o diretor-presidente do Detran/SE, Edgard da Motta, ressaltou a importância da educação para o trânsito. “Conscientizar os condutores é a melhor forma de buscar um trânsito mais cidadão e mais seguro para todos. Estamos finalizando o mês de maio, mas vamos levar os objetivos do Movimento Maio Amarelo para todo o ano”, destacou.

A superintendente do Samu, Maria da Conceição Mendonça, parabenizou a iniciativa do Detran e lembrou que a saúde atualmente possui um imenso gasto com acidentados no trânsito. “É muito importante essa integração entre órgãos para a prevenção de acidentes. Hoje em dia, os números na saúde são assustadores: 78% das chamadas que recebemos são de traumas, predominando os acidentes com motos, que são cerca de 52%. O Brasil ocupa o 4º lugar mundial em mortalidade no trânsito e gasta 8 bilhões por ano em previdência somente com pacientes inválidos e sequelados permanentes”, relatou Conceição Mendonça. 

O motoboy José Leôncio Santos da Silva aprovou a iniciativa do Comando Educativo. “Eu trabalho com a moto e acompanho o grande número de acidentes. Procuro sempre andar certo, sem ultrapassar a velocidade permitida e tomando outros cuidados para não ser mais uma vítima no trânsito. Por isso, acho esse tipo de campanha importante não apenas para mim, mas para toda a sociedade”, opinou. 

O comandante da CPTran, major Fábio Machado, reforçou ainda a necessidade de participação e mudança de comportamento no trânsito por parte dos motociclistas. “Vemos a maior parte dos acidentes ocorrendo a esses condutores de motocicletas, mas ainda assim muitos insistem em conduzir sem capacete, em alta velocidade. Alteram ou retiram equipamentos do veículo, o que acaba afetando a sua própria segurança. É preciso que os motociclistas tomem consciência de sua responsabilidade no trânsito”, finalizou.

Fonte: Detran/SE