SINCODIV/SE - Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veîculos do Estado de Sergipe.

NotíciasSaiba tudo que acontece no setor.



Mai 16 2015

Audi lança no Brasil a terceira geração do esportivo TT

  •  Sábado, 16 de Maio de 2015.

 O esportivo, que estreou em 1998, ganhou linhas mais retilíneas e atuais, mantendo a personalidade. As medidas são praticamente as mesmas (4,18 metros de comprimento, 1,83m de largura e 1,35m de altura), mas o veículo ganhou 3,7 centímetros de entre-eixos, totalizando 2,50 metros, o que levou à redução dos balanços dianteiro e traseiro. Esse ganho não mudou muito a realidade no banco de trás desse cupê 2+2, que continua bastante apertado. O porta-malas é raso, com volume de 305 litros, mas o banco traseiro pode ser rebatido.

Além de comandos minimalistas, como os botões do ar-condicionado integrados às saídas centrais de ar, o que mais chama a atenção no interior é o quadro de instrumentos digital. Denominada cockpit virtual, a tela configurável de 12,3 polegadas agrega os instrumentos convencionais (como velocímetro e conta-giros) à interface do sistema multimídia (navegador, entretenimento).

ACELERANDO O motor 2.0 turbo de quatro cilindros funciona em conjunto com um câmbio automatizado de dupla embreagem, com seis marchas. Trocas manuais são feitas por meio de aletas no volante. Com motor de 230cv de potência e 37,7kgfm de torque, o TT acelera até 100km/h em 5,9 segundos e atinge a velocidade máxima (limitada eletronicamente) de 250km/h. Quando o câmbio está no modo esportivo, as marchas são “esticadas” e o ronco do motor é empolgante. Por aqui, o esportivo está disponível apenas com tração dianteira, mas seria bem-vinda a versão com o sistema de tração integral Quattro.

A versão Attraction, de entrada, manteve seu preço antigo, R$ 209.990. Já a versão Ambition, vendida por R$ 229.900, tem a mais o sistema multimídia com navegação, ar-condicionado digital integrado às saídas de ar, Audi Drive Select, faróis em LED, pacote de luzes e rodas de alumínio de 19 polegadas.

Fonte: Estado de Minas (Via Vrum) - Por Pedro Cerqueira